Editor's Rating

Montanhas mágicas são todas onde se reúnam as dádivas da Natureza e os cuidados delicados dos homens.

10
Ambiente
10
Quartos
10
Limpeza
10
Serviço
8
Preço / Qualidade
8
Localização

Alguma hipótese destas terá de acontecer-lhe: a) atira-se do precipício por baixo de cada varanda dos quartos ou abre a porta do teleférico (a única maneira de aqui chegar) e suicida-se em grande estilo nos bosques de São Vigílio, porque já não sabe viver no sossego e na contemplação; b) contrata o arquitecto Matteo Thun para lhe fazer uma cópia da casa (em miniatura); c) desiste da vida casa-trabalho-casa no burgo lusitano e emprega-se como lenhador na vila de Lana, a 1.500m do Vigilius Mountain Resort, a amostra mais próxima de civilização num raio de muitos quilómetros; d) aprende a cantar o tirolês com o Zé Figueiras e faz gravações ao ar livre acompanhado de um coro de esquilos, formigas, veados e andorinhas; e) manda um postalzinho à família e aos mais chegados (com a vista do quarto 106 ou do 105 ou do 104 ou por aí fora no corredor de cima ou de baixo, de cada sala, recanto, pedra, pilar…) a informá-los de que afinal, conforme lhe dizia o seu espírito católico, sempre há um paraíso, fica de facto no céu, no regaço de uma nuvem, e não é preciso esperar pela outra vida para arranjar vaga.

A mente brilhante que engendrou este resort não facilitou e é um desafio passar os dias a encontrar-lhe defeitos acabando a estada sem um único anotado – tirando a carranca dos alemães e austríacos que ali passam férias e fazem questão de tratar os não falantes do seu dialecto polar como criaturas desprezíveis de uma galáxia distante. Fora isso, que se ultrapassa facilmente com uma corrida de tobogãs ou um desafio para um duelo de ski alpino, a experiência de andarilho (aburguesado) permite-me dizer que há poucos lugares assim, tão genuínos e apetecíveis (e ao mesmo tempo de tarifário humano e não onde Judas perdeu as botas).

Em suma, uma fusão perfeita entre o que a natureza dá, ou seja, um anfiteatro de montanha (Dolomitas) que encarna a vitoriosa lividez do dia, e o que o homem entendeu fazer com ela. Podiam ter rasgado a face da montanha à força do betão, ateado fogo para semear os ventos do progresso. Podiam ter asfaltado a estrada, cravado sinais, alarmes estridentes e arames farpados. Podiam ter plantado piscinas, erguido muros a pique, quando a paisagem é apenas um diadema de água, rochas e árvores antigas. Podiam vender o logro de um lugar para poucos quando no fundo o que queriam era ter a casa a abarrotar, as contas bancárias em quartos crescentes. Podiam mas não o fizeram. Agora que escrevo pergunto-me: e se viver todos os dias fosse isto, esta paz longitudinal, esta paz perpétua, este anticanto de Kant, o filósofo que tinha a mania das horas certas para tudo, horas que aqui são entregues aos caprichos do vento e do desejo de cada um, sem outra regra que não a de nos devolver a nós e ao nosso ritmo destruído.

Vigilius Mountain Resort

Monte San Vigilio | 39011 Lana | Alto Adige | Itália
Telef.: +39 0473 556 600 | Fax: +39 0473 556 699
Email: info@vigilius.it
URL: http://www.vigilius.it/en